A EMINA, Feira Internacional de Mineração de Parauapebas, terá dois cursos ministrados por doutores que irão representar a Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC), umas das mais importantes instituições do setor. Ambos acontecerão na Sala de Palestras 1, sendo que um deles será apresentado nos dias 23 e 24 de novembro, das 13h30 às 17h30; enquanto que o outro acontecerá somente no dia 25, das 13h15 às 19h15.

Dr. Antonio Sílvio Jornada Krebs

O primeiro curso será sobre a “Utilização do Drone para Elaboração de Projetos de Mineração” e será ministrado por Antonio Sílvio Jornada Krebs, doutor em Geologia. O conteúdo apresentará algumas aplicações para validação de áreas em fase de monitoramento, para subsidiar projetos executivos de barragens, bacias de decantação e depósitos de rejeitos. Serve também para subsidiar projetos de drenagens e de recuperação ambiental. Associado a estas temáticas serão apresentados estudos de caso.

Segundo ele, a utilização do Drone em projetos de mineração é uma tecnologia atual e com ótimas perspectivas para o setor mineiro, e pode ser aplicada desde a etapa de prospecção e pesquisa, até a fase de planejamento de lavra e recuperação ambiental. “O Drone pode, em alguns casos, substituir ou complementar levantamentos exaustivos de topografia por uma forma efetiva e rápida com resposta apropriada”, acredita.

Para o Doutor Krebs, o fato da Exposição de Mineração acontecer em Parauapebas facilita o interesse pelo curso. “Os jazimentos que estão mais próximos situam-se na região amazônica, onde os recursos de acesso e deslocamento são limitados. Neste sentido, a utilização do Drone reveste da mais alta importância para o desenvolvimento de projetos de mineração ou projetos de recuperação ambiental de áreas degradadas”, conclui.

O segundo curso será realizado pela doutora em Ecologia e bióloga, Edilane Rocha-Nicoleite, que abordará “Recuperação de áreas degradadas”. O objetivo é apresentar os componentes essenciais para manutenção de funções ecológicas, com ênfase na cobertura vegetal e recursos bióticos relacionados a regeneração florestal.

Drª Edilane Rocha-Nicoleite

“É fundamental reconhecer e manter sob controle os impactos que a mineração provoca, afim de proporcionar um meio ambiente adequado para sociedade. Assim, o aprimoramento de técnicas de recuperação de áreas degradadas pode contribuir para a sustentabilidade do setor da mineração que se caracteriza como um dos mais importantes do país e vem de encontro com o principal objetivo da exposição.

Para a doutora, como a mineração é um dos setores básicos da economia do país, discussões envolvendo meio ambiente são essenciais para atender os preceitos do desenvolvimento sustentável. “Para o sucesso e efetividade da recuperação ambiental é essencial que no decorrer do projeto os sistemas sejam capazes de retomar sua trajetória sucessional e dinâmica temporal, sem necessidade de futuras intervenções humanas”, explica ela.

A grade de palestrantes ainda não está totalmente fechada e outros nomes ainda podem surgir. A programação atualizada da Emina pode ser conhecida acessando o endereço https://formulae.co/emina-cronograma/. Quem tiver interesse em participar basta entrar em contato com a Formulae, através do telefone (11) 3853-2118 ou do e-mail emina@formuale.co. Outras informações podem ser encontradas em www.emina.show.

Evento

EMINA – 1a. Feira Internacional de Parauapebas.
Data: de 23 a 26 de novembro de 2016
Local: Clube de Aeromodelismo de Parauapebas
Endereço: Rodovia PA 160, na altura do Km 13, próxima a empresa Della Volpe e antes da linha ferroviária, na zona rural da cidade.
Outras informações: www.emina.show